Peixe e vinho são sagrados

sardinha 2Fui batizada, fiz primeira comunhão, mas não sou católica praticante. Ainda assim, confesso, não gosto de comer carne vermelha na sexta-feira santa. Tenho muitos amigos que juram por Deus que são ateus e dão risada quando digo que faço questão de peixe nessa data. Gente! É um ritual tão bacana! A bacalhoada, o vinho branco gelado, aquele monte de chocolate para arrematar! Pode ser outro peixe, um camarão, uma vieira… O fato é que, como boa parte dos paulistanos, à exceção de atum em lata e pizza de aliche, eu como praticamente só produtos da terra. Portanto, um peixe bem feito tem cara de festa! O vinho servido no almoço não precisa ser apenas branco. Por mim, faço uma refeição com vários tipos de vinhos e vários tipos de peixes. Com o bacalhau, por exemplo, a maioria dos portugueses vai dizer que prefere o tinto (apesar de peixe com tinto dar uma metalizada na boca). Nem tanto ao mar nem tanto à terra, os rosés podem ficar ótimos com receitas mais fortes. E os espumantes vão com tudo, sempre! A seguir, para uma sexta-feira santa original, sugestões de combinações de vinhos de vários tons e estilos com receitas de peixe e frutos-do-mar assinadas por chefs de restaurantes de São Paulo.

 

Continuar lendo

Anúncios