Onde beber vinho nas cidades-sede da Copa

Bar de espumantes do Bardega, em São Paulo

Bar de espumantes do Bardega, em São Paulo

Você conseguiu seu tão almejado ingresso para a Copa. Ignorou o apelo de amigos à esquerda e à direita para boicotar esse evento do demônio. E embarca esta semana, por exemplo, para Manaus onde assistirá a Inglaterra e Itália, um jogão. Já comprou camiseta, bandeirinha do Brasil (embora o jogo não seja do Brasil), vuvuzela ou o que é que as pessoas estejam usando este ano para fazer barulho. Está feliz da vida. Só tem um problema: apesar de gostar de futebol, você é uma pessoa de vinho, daquelas que só bebe cerveja (especial) de vez em quando, e não tem a menor ideia de onde comemorar a vitória, seja da Inglaterra ou da Itália, tanto faz, com uma taça de um vinho minimamente decente na mão. Se você tiver a sorte de estar em um camarote, poderá experimentar os vinhos oficiais da copa. Caso contrário, só vai encontrar vinho fora dos estádios.

Quem tem costume de viajar pelo Brasil sabe que é difícil encontrar bares e restaurantes cuja carta de vinhos não esteja aprisionada nos anos 80: Almadén Cabernet Sauvignon, Concha y Toro Reservado, Santa Helena Reservado, Periquita e Bolla, nenhum deles por menos de R$ 80. Mas vamos lembrar que aqui a gente está falando de capitais. Em todas elas há, pelo menos, um wine bar e alguns restaurantes que se preocupam com o público que gosta de vinho. Veja abaixo algumas sugestões de lugares para ir antes ou depois das partidas:

Continuar lendo