pura diversão

baby bad boyNa maior parte das vezes, os post deste blog são grandes matérias, que, como tal, demoram muito para serem feitas. Com isso, acabo levando muito tempo entre uma publicação e outra. Vamos corrigir isso já. Este post inaugura a categoria “copo do dia”, uma dica rápida de um único vinho bacana. Neste boteco aqui, o copo do dia hoje é o Baby Bad Boy. Alguém aí lembra do post O homem que desafiou os grandes châteaux, da entrevista com Jean Luc Thunevin? Pois, Thunevin volta a mostrar seu lado rebelde com este vinho de R$ 125, caro para ser simplesmente vin de France. No novo sistema de classificação dos vinhos franceses, vin de France é na maioria das vezes uma categoria destinada a rótulos mais simples, menos nobres que os IGP (Indication Geographique Protégée) e os AOP (Appellation d’Origine Protegée).  Thunevin está pouco se lixando para que categoria seus vinhos recebem. Sua assinatura é que vai determinar o valor de mercado. Baby Bad Boy é um vinho fácil de beber, cheio de fruta madura, como boa parte dos vinhos populares hoje na França. Mas tem mais estrutura e complexidade que a grande maioria dos vin de France. Só não pode ter o nome de nenhuma apelação controlada porque é uma mistura dos vinhedos de Thunevin em Bordeaux e no Sul da França. São 70% de merlot, vindos de Bordeau, e 30% de Grenache, vindos do Roussillon. Duas uvas conhecidas por produzir vinhos redondos. Ou seja, este Bad Boy é mais que amigável. Eu abriria o fim-de-semana com ele. Importado pela Casa do Porto.

Anúncios

9 gráficos que ensinam tudo sobre vinho

abreMeu novo brinquedo é o Pinterest. Sei bem que de novidade essa rede não tem nada. Mas eu tinha preconceito contra ela. Achava coisa de moça que não tem o que fazer e fica colecionando recortes de revista de moda com detalhes de golas de renda ou algo tão importante quanto, para depois levar na costureira. No entanto, como no meu próprio blog tem o botão pin, resolvi testá-lo.

Estou viciada. Passo horas vendo e marcando fotos. Principalmente, de vinhos, vinhedos e tudo que se relaciona ao tema. Mas também de viagens, arquitetura, fotos artísticas… Parece que quem não tem o que fazer sou eu, né? Posso ter algo de acumuladora, confesso. Mas esse tempo não é perdido. Pelo contrário, estou economizando horas de leituras e pesquisas. Descobri reunidos no Pinterest uma variedade enorme de infográficos, a maioria em inglês, que resumem muito bem vários artigos sobre vinho. Se quiser dar uma espiada no que ando coletando por aí, basta seguir meu perfil ou um dos meus painéis, como o pontocru, dedicado a este blog. Por lá, estão os infográficos. Abaixo, nove dos mais legais:

Continuar lendo